Além da marca

Marcas e logotipos

Logos se comportam como se fossem a “cara” de seu negócio ou site na internet. Eles são uma amostra gráfica do que você oferece e pode ser usado para promover sua marca tanto na internet, quanto fora dela.

É um fato já provado que a memória visual dos seres humanos é poderosa e tende a reter mais do que é visto do que ouvido ou lido, por longos períodos de tempo. Seguindo esta lógica científica, seu negócio pode ser mais difundido se as pessoas reconhecerem sua marca. (1)

freepik-brand-marca

Eu acrescentaria que a marca é como a sua assinatura, algo que deve ser único e identificador, por mais que se pareça com outras assinaturas (ou tenha cara de assinatura).

Comunicação visual é um trabalho que envolve levar ou traduzir uma ideia ou necessidade a um grande número de pessoas, de forma agradável, concisa e correta.

Marcas e Logotipos (gosto de fazer essa distinção pois acho errado falar logomarca como falar “marca-logo”, “produto-conceito” ou “imagem-palavra” por mais que esses termos inventados possam parecer interessantes a estudiosos de semiótica) são expressões de ideias, organizações, serviços, produtos ou profissionais a nossa volta; escritas, desenhadas ou ambas, “marcas e logos” devem ter a mesma importância que você dá a si mesmo ou ao que faz.

Claro que existem situações e aplicações diferentes. Um vendedor de pipocas só vai se preocupar em fazer uma marca para sí no dia em que resolver fazer uma franquia.
A empresa em que você trabalha só vai criar um logo para o departamento em que você trabalha se o seu departamento tiver a mesma importância que a empresa inteira.
Só se investe tempo e dinheiro naquilo que vai dar retorno proporcional.

Mas hoje existe uma banalização do uso de ferramentas de design, e qualquer pessoa hoje com acesso a internet e um programa de edição de imagens se sente com a capacidade de criar sua marca. Infelizmente essa falta de habilitação profissional acontece até na área de saúde, e os resultados podem ser igualmente danosos, cada um a sua maneira.

Já aconteceu de me chegarem clientes que pedem para desenvolver logos e marcas e (a) não compreenderem o processo de desenvolvimento de marca, querendo que a marca surja como nos sites de construção de marcas e logos, ou seja, imediatamente, como num fast-food  e por isso (b) pedirem para vetorizar uma marca existente ou igual a tantas outras mudando apenas o nome da empresa (c) acabando por se frustrarem e desistindo do trabalho. Algo natural. Se você compra um biscoito por R$ 0,50 onde se vende outros por R$ 5,00 não pode reclamar nem da escolha nem do sabor, depois.

O verdadeiro problema começa a parecer com a quantidade de dinheiro necessária para investir em um logo (um designer profissional pode demandar mais do que milhares de dólares). Alguns geradores online podem lhe ajudar a projetar um logo, se você está iniciando seu negócio. (1)

Semelhanças ou estilos marcantes sempre existirão. A marca dos últimos jogos olimpíacos de 2016 no Brasil, a marca atual dos Correios.
Estava na fila da lotérica quando vi a propaganda de uma empresa de estética, a marca tinha sido feita num site de construção de logos. A empresa era situada numa região pouco nobre fora da capital do estado, mas com comércio forte. O investimento na marca foi proporcional ao tamanho do negócio, relevância no mercado ou conhecimento dos donos na matéria.

Um trabalho de comunicação visual, grosso modo, envolve pesquisa das marcas concorrentes naquele segmento, desenvolvimento de alternativas para escolha da linguagem visual que melhor comunique o cliente (novamente, organizações, serviços, produtos ou profissionais), criação de identidade visual para aplicação da marca em diferentes situações, testes de aplicação da marca em diversos tamanhos e situações de uso (do outdoor ao cartão de visitas) e outras situações especificas (em uniformes, que pode ir do estampado ao bordado). Uma marca de banco num letreiro por exemplo, tem de ser vista (ou percebida) da mesma forma de dia e noite, iluminada pelo sol ou com luz própria.
Fazer uma marca séria (no sentido de fazer negócios com ela) não é assunto para amadores.

Certos trabalhos quando caem no domínio público ou são feitos por poucos normalmente caem no mesmo problema: falta de compreensão sobre a importância real do trabalho. Fazer um cartão de visitas ou uma loja/casa inteligente (onde a maioria das ações como abrir uma janela ou porta, acender/apagar/regular a luz é automática), hoje em dia compartilham da mesma falta de compreensão por parte do cliente consumidor. Ou compra-se de qualquer um ou compra-se sem saber como isso agrega valor em sua vida ou negócio.

Por isso quando uma pessoa me chega encomendando uma marca “de qualquer maneira”, eu ofereço uma ilustração, indico sites de construção de marca ou educadamente recuso o trabalho.Em todos os casos o cliente vai encontrar aquilo que procura, ou vai adquirir o melhor custo-benefício dentro do que precisa ou pode pagar.

 

Notas

(1′) Dimitry, Logaster, “5 ferramentas online fáceis de usar para projetar seu logo” , Excerto do texto original.

LinKs relacionados:

 

 

 

Anúncios

0 Responses to “Além da marca”



  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s




Anúncios

%d blogueiros gostam disto: