Gerenciamento de links

Todo site com conteúdo dinâmico ou que muda/evolui ao longo do tempo deve ter estruturas que gerenciem links movidos ou removidos. Motivos:

  • Os usuários e buscadores da web guardam endereços antigos por mais tempo do que o proprietário do site poderia desejar.
  • Remover esses links antigos ao longo do tempo pode ser uma tarefa trabalhosa
  • Quando se fala em SEO (Otimização para sistemas de busca) links antigos podem ser relevantes, seja para quem já fez link para seu site, seja para SERP (Página de resultados de buscas) defasados.

Bons provedores de hospedagem fornecem este tipo de redirecionamento, através de uma página (definida pelo provedor ou pelo proprietário do site) que informa um link inexistente (a famosa página de erro 404).

Na falta de uma hospedagem que gerencie links quebrados, o webdesigner deve ter um fluxograma da estrutura de seu site. Antes de projetar a nova versão do site deve fazer uma lista das principais páginas antigas, e repeti-las na versão nova, mas tendo como conteúdo apenas a informação de que a página foi movida ou não existe mais.

 

No segundo caso – hospedagem que não forneça gerenciamento de links quebrados – uma tag/marcação <meta> que direcione automaticamente a página “antiga” para a página “nova” resolve a questão de modo rápido.

Aqui é particularmente útil o projetista de internet (ou webdesigner) saber quais as opções do navegador que podem interferir na navegação, e que podem ser desabilitadas no computador do internauta. Muitos computadores estão num contexto (escolas, acesso público) em que a programação (scripts com links) e recursos de navegação (tag <meta>com links) podem estar desabilitados por questão de segurança (para não baixar vírus ao computador do usuário) ou restringir acesso a sites “não-permitidos” no ambiente. Nesse sentido, código “redundante” (que pode ser interpretado por alguns como “obsoleto”) pode ser efetivo para essas situações. Por exemplo, caso a tag META de redirecionamento esteja desabilitada no navegador (computador?) do usuário, deve-se exibir um link “comum” para a localização da nova página, ou alerta de que scripts podem estar desabilitados no navegador (tag NoScript).

Em muitas ocasiões um site pode ter hotsites (campanhas de curta duração, sazonais) ou determinadas seções possuem endereços longos apesar de serem importantes. O redirecionamento de URLs também é útil para criar um endereço “curto” – para seu site ou página, facilitando o acesso. Como existem sites especializados em criar esses endereços curtos, se o redirecionamento for por curto prazo, utilizar uma URL do tipo http://seusite.dominioY.com pode ser uma boa solução de custo-benefício.
Se, ao contrário, o redirecionamento – ou URL “curta” – for utilizada por longo prazo (ou se uma URL mais personalizada for necessária para passar imagem mais profissional, sem usar subdomínios de terceiros) deve-se considerar a criação de novos domínios (http://www.campanha.com) que podem apontar para uma pasta do site principal (http://www.nomedosite.com/campanha) .

Por fim, ao criar estrutura de pastas e subpastas em seu site, lembre-se de sempre ter uma página index (ou default) em cada subpasta (ou sub-nível) de seu site. Isso facilita a navegação por “texto” permitindo o usuário navegar pelas as subpastas, caso o resultado de buscas o leve a uma subpasta qualquer do site .

Lembre-se de que o navegador sempre procura uma página “index” ou “default” após ser digitado o endereço do site, com ou sem sub-diretórios.

Enfim, gerenciamento (direcionamento e redirecionamento) de links e endereços na web é uma prática necessária para quem projeta conteúdo para a internet.

Artigo publicado originariamente no site Catabits
Anúncios

0 Responses to “Gerenciamento de links”



  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s





%d blogueiros gostam disto: